Gestão

Série de Entrevistas com Ex-Ministros de Educação: autoridades contam bastidores de suas gestões

  • Compartilhar
    • Compartilhar no LinkedIn

O Instituto Unibanco inicia uma Websérie de entrevistas com ex-ministros da Educação. Do governo de João Baptista Figueiredo ao de Dilma Rousseff, 14 autoridades aceitaram o convite para falar sobre o período em que estiveram à frente do MEC. O objetivo do projeto é registrar a memória da gestão da pasta em cada período, tentando entender quais arranjos, contextos ou situações específicas de cada época permitiram ou impediram avanços em políticas públicas do setor.

Os primeiros depoimentos divulgados são referentes às gestões dos dois educadores que mais tempo permaneceram no cargo desde Gustavo Capanema, o mais longevo ministro (11 anos), do primeiro governo de Getúlio Vargas. Para não perder a memória do período da gestão de Paulo Renato Souza, falecido em 2011 e ministro por oito anos nos dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso, o Instituto gravou o depoimento de Maria Helena Guimarães de Castro, atual secretária-executiva do MEC, e uma das principais colaboradoras de Paulo Renato à época.

Após Capanema e Paulo Renato, o ministro que mais tempo permaneceu no cargo foi Fernando Haddad, tendo ocupado a pasta por quase seis anos, durante os governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Em seguida à publicação das entrevistas de Maria Helena Guimarães de Castro e Fernando Haddad, serão exibidos, pela ordem em que ocuparam o cargo, os depoimentos dos ex-ministros Eduardo Portella (governo João Baptista Figueiredo), Jorge Bornhausen (José Sarney), Hugo Napoleão (José Sarney), Carlos Chiarelli (Fernando Collor de Melo), José Goldemberg (Fernando Collor de Melo), Murilio Hingel (Itamar Franco), Cristovam Buarque (Luiz Inácio Lula da Silva), Tarso Genro (Luiz Inácio Lula da Silva), José Henrique Paim (Dilma Rousseff), Renato Janine Ribeiro (Dilma Rousseff), Cid Gomes (Dilma Rousseff) e Aloizio Mercadante (Dilma Rousseff).

Com este esforço de reconstrução da memória através dos depoimentos dos principais gestores da educação nacional em cada época, o Instituto Unibanco pretende contribuir para o entendimento de como o país pode avançar na criação e manutenção de políticas de estado que garantam uma educação de qualidade para todas as crianças e jovens brasileiros.